Tuesday, March 19, 2013

Inspiration: Velvet Goldmine (1998)





First time I watched Velvet Goldmine, I could tell that I was witnessing an eargasmic masterpiece.  It's not just another dandy flamboyant queer flick... Well, actually it is, however, wonderfully directed and aesthetically highly, richly pleasing.
The 70's are not remotely my favourite decade but this film captured the elaborate glam rock essence and style in a way that I found, to say the least, inspiring.
If you're into glittery glamour, wild iconic rockstars, the glam rock scene, musically vibrant performances, Iggy Pop, Ziggy Stardust, Marc Bolan, a mindblowing soundtrack, decadence and heavy make up... you MUST watch this! The fact that Todd Haynes incorporated some elements reminiscent to Oscar Wilde adds a bonus, brilliantly blending in the pop culture and its underground mystique. Also, Ewan McGregor goes  insanely awesome as the terrific Curt Wild. Beyond amazing!


A primeira vez que eu visionei Velvet Goldmine, poderia afirmar que eu estava perante uma obra-prima musical. Este não é apenas mais um filme extravagante dandy LGBT... Bem, na verdade até é, no entanto, maravilhosamente dirigido e esteticamente rico, visualmente deslumbrante. 
Os anos 70 nem são a minha década preferida, mas este filme captou a essência elaborada do  glam rock e de uma era repleta de estilo, de uma forma absolutamente inspiradora. 
Se vocês gostarem de glamour polvilhado de glitter, ícones do rock, selvejaria como presença de palco, o panorama do glam rock, performances musicais vibrantes, Iggy Pop, Ziggy Stardust, Marc Bolan, uma banda sonora arrebatadora, decadência e maquilhagem exagerada ... é obrigatório assistirem a este filme! O facto de  Todd Haynes ter incorporado alguns elementos associados a Oscar Wilde adiciona um bónus, que com brilhantismo se funde com a cultura pop e sua mística underground. Além disso, o desempenho do Ewan McGregor é incrível no papel do fantástico Curt Wild. Este filme é de fabuloso para cima!

15 comments:

  1. Adorei ir ver esse filme ao cinema com um bando de gógós tudo gente muito intelectual e que de lá saíram a debitar teorias pós apocalipticas do estado da musica e da sexualidade ligada á industria musical, mas depois não se lembravam de cenas inteiras do filme... gostei do filme, está giro, é entertainment puro e duro, passam-se ali uns bons minutos de relax e afastamento do mundo real, agora um tratado filosófico? Please. E depois de expôr esta minha teoria a essa malta, fui semi apedrejada em praça pública e acusada de homofobia... o dificil que foi explicar que aos 26 anos já eu tinha passado a minha fase de experimentalismo sexual e já não abria os olhos de espanto a ver um filme com dois gajos a comerem-se... mas enfim, tem malta que ia muito ao café do King discutir teorias e dizer que fazia e acontecia e depois viu isto no cinema e achou que era o suprassumo da liberdade sexual.
    http://fashionfauxpas-mintjulep.blogspot.pt/

    ReplyDelete
    Replies
    1. É isso mesmo, entertainment em estado bruto! Pois, estou a ver essa gente... "ah, que rebelde, irreverente, avantgarde, subversivo que sou..." mas depois é tudo uma fachada ou pseudo-fachada.

      Delete
  2. This is so inspiring <3 <3 <3
    http://coeursdefoxes.blogspot.com/

    ReplyDelete
  3. Um dos meus all-time favs! E a minha BSO preferida. Claro que a estética está pristina, a personagem Jack Fairy tornou-se uma referência que procuro sempre quando entro num gay club e, se isso não bastasse: Jonathan Rhys Meyers, Ewan McGregor, Christian Bale e Toni Colette! *I melt*

    ReplyDelete
    Replies
    1. A BSO é ouro sobre azul! Eu sou esquisita com musicais ou semi-musicais mas neste filme, adorei todas as músicas, e quase que choro com a "Hot One"! Jack Fairy é aquele style icon incomparável. Gostei tanto do romance entre o Brian e o Curt, e estavam ambos tão sexy... Outra coisa que também me fascinou no filme, embora breve, foi a fase mid-60's com os mods VS rockers, embora não tenha sido muito explorado.

      Delete
    2. Eu é mais a Come Up and See Me (Make Me Smile). Aliás, numa das minhas próximas rubricas de quinta, já programei a sua inclusão. :)
      Ah sim, a onda mod também estava muito gira, pena não aparecer mais.

      Delete
  4. Wow !
    Conheço, adoro e tenho guardadas algumas destas pics, mas confesso que não sabia que estavam relacionadas com um filme. Tá a sacar :)
    Grata pelo momento*

    ReplyDelete
    Replies
    1. Depois diz-me o que achaste - algo me diz que vais gostar. Saca também a OST, que vale a pena*

      Delete
  5. I need to watch this!

    www.laurensibs.blogspot.co.uk

    ReplyDelete
  6. Agora puseste-me com um sorriso na cara ao lembrar-me deste filme... já vi esse filme à algum tempo e adorei, muito mesmo! É claro que gostei, porque os figurinos são brutais, mas não só, todo o filme é absolutamente delicioso!!!
    Um dos meus cantores favoritos é o David Bowie e este filme faz justiça à época de glam rock que eu acho fascinante.
    Está na minha lista de melhores filmes! :)
    KISS***

    ReplyDelete
    Replies
    1. Tens bom gosto para filmes, assim sendo! ;)

      Delete
  7. Tenho o DVD deste filme, adorei a banda sonora, a caracterização, os actores... Vou revê-lo brevemente!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Fazes tu muito bem :) Também tenho o DVD!

      Delete